Atendimento ao cliente

11 2894-9991 / 2894-9992

leac@leaclab.com.br

KIT ELISA

Peróxido de Hidrogênio (H2O2) - Kit de Detecção Colorimétrica - K034-H1

Hydrogen Peroxide (H2O2)

Informação: 
O peróxido de hidrogênio foi descrito pela primeira vez em 1818 por Louis Jacques Thénard. Nos sistemas biológicos, a redução incompleta de O2 durante a respiração produz um ânion superóxido.(O2-·), Que é espontânea ou enzimaticamente desmutado pela superóxido dismutase em H2O2.
Muitas células produzem baixos níveis de O2-· E H2O2 em resposta a uma variedade de estímulos extracelulares,como citocinas (TGF-ß1, TNF-a e várias interleucinas), fatores de crescimento de peptídeos (PDGF; EGF,VEGF, bFGF e insulina), os agonistas dos receptores heterotriméricos acoplados à proteína G (GPCR) tais como angiotensina II, trombina, ácido lisofosfatídico, esfingosina 1-fosfato, histamina e radicinina e por tensão de cisalhamento1. A adição de H2O2 exógeno ou a produção intracelular em resposta à estimulação do receptor afeta a função de várias proteínas, incluindo proteínas quinases,
fosfatases proteicas, fatores de transcrição, fosfolipases, canais iônicos e proteínas G. Em 1894, Fenton2 descreveu a oxidação do ácido tartárico por Fe2 + e H2O2. H2O2 e O2 podem participar da produção de oxigênio singlete e peroxinitrito e a geração dessas espécies podem ser concomitante a reações envolvendo ferro e, em algumas circunstâncias, elas podem ser importantes e contribuem para a toxicidade do H2O2.
Uma parcela substancial da letalidade de H2O2 envolve danos ao DNA por oxidantes gerados a partir de reações de Fenton mediadas por ferro. Os danos causados ​​pelos oxidantes de Fenton ocorrem nas bases de DNA ou nos resíduos de açúcar. O dano ao açúcar é iniciado pela captação de hidrogênio de uma das desoxirribose carbonos, e a conseqüência predominante é a eventual ruptura do cordão e liberação da base.

O kit de detecção colorimétrica DetectX® Peróxido de Hidrogênio (H2O2) foi projetado para medir quantitativamente o H2O2 em uma variedade de amostras. Um padrão de peróxido de hidrogênio é fornecido para gerar uma curva padrão. As amostras são misturadas com um substrato colorimétrico incolor e a reação iniciada pela adição de peroxidase de rábano silvestre. A reação é incubada à temperatura ambiente por 15 minutos. O HRP reage com o substrato na presença de peróxido de hidrogênio para converter o substrato incolor em um produto de cor rosa. O produto rosa é lido a 560 nm. Níveis crescentes de H2O2 causam um aumento linear na produção do produto cor de rosa.

Espécie: multiespécie


Formato: Colorimétrico


Volume:  89 em Duplicata


Tipos de mostras: Urina Fresca, Tampão, TCM


Sensibilidade:  Menos de 92 pmol por amostra

Entre em contato!

Preencha os campos abaixo e
aguarde nosso retorno.